Mercado primário e mercado secundário: entenda as diferenças

Falha no carreagmento da imagem :(

Mercado primário e mercado secundário são termos muito utilizados no mercado financeiro, mas que nem sempre são conhecidos por todos. Para entender melhor o que eles significam e as principais diferenças entre eles, leia o artigo que preparamos a seguir:

O que é o mercado primário?

Mercado primário é aonde os ativos financeiros são criados. Nesta categoria, as empresas vendem um ativo diretamente para o investidor. Um exemplo de mercado primário é o IPO (Oferta Pública Inicial), quando a empresa emite pela primeira vez as ações que serão negociadas na Bolsa de Valores.

Além das emissões de ações, há também as emissões de dívidas, quando os bancos emitem os chamados CDBs ou uma empresa emite uma debênture. Nesse caso, o investidor que adere à emissão faz a negociação diretamente com a empresa.

O Governo também é um negociador do mercado primário, afinal, também realiza a emissão de títulos, como exemplo temos o Tesouro Direto.

E o mercado secundário?

Mercado secundário é o ambiente em que os ativos financeiros são negociados entre investidores, geralmente na Bolsa de Valores, ou em mercado de balcão, por meio das corretoras. 

Vale ressaltar que a principal característica deste mercado é a negociação feita de investidor para investidor, sem intervenção da empresa emissora do ativo. Portanto, o investidor que comprar os ativos poderá vende-los para outrem quando achar oportuno.

Debêntures, títulos de renda fixa em geral como CRI e CRA, entre outros papéis, também pode ser negociados no mercado secundário.

As negociações são feitas com títulos que um dia foram negociados no mercado primário, via IPO ou emissão primária, e hoje são transacionadas entre investidores que querem virar sócios dessas empresas ou credores.

Principal diferença entre mercado primário e secundário

·  Mercado primário: os ativos da companhia são negociados entre a empresa e os investidores com o objetivo de captar recursos para investimento no negócio ou reforço de caixa. A partir da abertura de capital ou aumento, a empresa abre ou aumenta participação de sua operação para os acionistas;

·  Mercado secundário: envolve todas as negociações futuras desses papéis, partindo do momento em que o investidor decide repassar esses ativos, negociando-os com outros investidores.

Rentabilidade do mercado secundário

O mercado secundário é um ambiente que pode contar com liquidez e proporciona aos investidores negociações por um valor próximo da última negociação. Porém, vale frisar que a liquidez depende do ativo negociado. Ademais, os preços são determinados com base nas condições de mercado, ou seja, diversas variantes podem influir na formação do preço.

Como adquirir ativos no mercado secundário?

Primeiramente você precisa abrir conta em uma corretora. Determinadas corretoras conseguem liquidar até ativos de renda fixa antes do prazo de vencimento, ou seja, o investidor não carregar até a data pactuada. Para operar ações, você precisa acessar o seu Home Broker.

Quer aprender mais sobre mercado secundário e como investir? Fale com um assessor financeiro e confira as melhores opções para seu perfil.

 Leia também: Quem deve declarar imposto em 2020?