Por que migrar o dinheiro do banco para uma corretora de valores?

Falha no carreagmento da imagem :(

Quem está inserido no cenário dos investimentos, sabe que cada passo desse processo deve ser analisado com cautela, pois todas as decisões podem gerar impactos em seus rendimentos. Para garantir que esses impactos sejam positivos, a primeira coisa mais importante a fazer é: encolher a corretora de valores que você vai investir.

Se o seu dinheiro ainda está no banco, pare um pouco e observe as taxas e outras cobranças que estão afetando a rentabilidade do valor aplicado. Você certamente perceberá que é a hora de tirá-lo do banco e aplica-lo em uma corretora.

A seguir, você verá a importância dessa transição e como encontrar uma opção segura e que valerá a pena.

Mais informações sobre a corretora de valores

A corretora de valores é uma instituição financeira que faz a intermediação entre o mercado financeiro e os investidores. Na maior parte das vezes, ela não tem nenhuma ligação com os bancos. Por isso, são independentes e excelentes para investidores que procuram mais rentabilidade em seus investimentos.

Como funcionam as corretoras?

Atuando como uma ponte, a corretora oferece aplicações para o investidor e, em seguida, processa as ordens de compra e venda. Vale lembrar que somente as instituições autorizadas tem o direito de exercer esse tipo de trabalho no país.

No Brasil, a corretora de valores é regulamentada pela CVM (Comissão de Valores Imobiliários) e pelo BC (Banco Central).

Por que migrar do banco para a corretora de valores?

Se comparado aos investimentos feitos através do banco, é importante destacar que os bancos trabalham com alternativas bem mais restritas que a de uma corretora, oferecendo apenas produtos próprios. Geralmente, as opções de investimento variam de acordo com o patrimônio do cliente. Ou seja, quanto maior o capital, maiores serão as ofertas de aplicação.

Olhando por esse lado, apenas as pessoas com grande poder aquisitivo conseguem ter acesso aos melhores produtos. Na corretora, isso não acontece. Além do mais, o que chama atenção dos investidores que migram para as corretoras, é a praticidade do negócio. Não é necessário sair de casa para abrir conta e nem para movimentar seus investimentos.

Portanto, ao contrário dos bancos, o investidor não precisa perder tempo em filas de agências bancárias. Basta ter um celular ou computador com acesso à internet e realizar a negociação de qualquer ativo.

Sendo assim, é fácil perceber que as corretoras se diferenciam pelas inúmeras opções e a possibilidade de ganhos superiores, com um leque de produtos que vão além de ações. Entre eles, CDBs, LCIs de diversos bancos e diferentes prazos, debêntures, títulos públicos, fundos imobiliários e fundos de investimentos de várias categorias.

Como escolher a melhor corretora de valores?

No momento de escolhera melhor corretora de valores para confiar seu dinheiro, é preciso levar alguns fatores em consideração. Entre eles:

- Verificar se a empresa é segura;

- Se as alternativas oferecidas para diversificação de carteira são boas;

- Se as taxas cobradas pela corretora são justas;

- Se eles se atentam ao perfil de cada investidor;

- Se a corretora conta com profissionais especializados;

- Se ela se preocupa em disponibilizar conteúdo relevante para os clientes.

Conclusão

Diante da leitura do texto, é possível compreender por que é mais vantajoso investir por intermédio de uma corretora de valores. Contudo, é indispensável fazer uma análise completa em torno das corretoras e assim, se certificar de que fará a melhor escolha. 

Analise o atendimento, serviços, taxas e diferenciais da plataforma. E não se esqueça do principal: ter a certeza de que a corretora é sólida, experiente e de confiança.

Aproveite e leia também: Transferência de custódia: como transferir investimentos sem precisar resgatá-los